Pride Azores logotipo

Pride Azores logotipo
Bem Vind@s Welcome

sexta-feira, 18 de maio de 2012

Programa do evento do Dia Internacional Contra a Homofobia


Programa do evento do Dia Internacional Contra a Homofobia

Presidente da Associação LGBT Pride Azores, Terry Costa, deu boas vindas e apresentou o programa.


Terry Costa: Em Portugal a HOMOSSEXUALIDADE não é crime desde 1982 mas a HOMOFOBIA é criminalizada (discurso de ódio) desde 2007. Hoje dia 17 de maio 2012 celebramos o Dia Internacional Contra a Homofobia mas também comemoramos a primeira apresentação pública no arquipélago dos Açores da Associação LGBT Pride Azores, e por pública quero dizer que não estamos numa escola pois essas apresentações a estudantes já começaram há vários meses.

Intervenção de representantes do Governo Regional:
Diretora Regional das Comunidades, Dra. Graça Castanho
Diretora Regional de Solidariedade e Trabalho, Dra. Natércia Gaspar


Leitura da carta de depoimento do candidato à Presidência Dr Vasco Cordeiro.

Terry Costa: O nível de discriminação se fosse apenas percecionado, como uma jornalista me perguntou há poucos dias, estaríamos a viver numa sociedade muito mais tolerante. Infelizmente a discriminação no mundo em geral é uma realidade e que é enfrentada diariamente e especialmente por indivíduos LGBT.

Uma pessoa pode não concordar com a homossexualidade, ou até não acreditar que exista (como várias mensagens que recebemos na Associação nos indica). Uma pessoa pode até estar convencida que a sexualidade é uma escolha pessoal (mais um tema em alta em termos de mensagens que a associação recebe)... mas uma pessoa não necessita de ser homofóbica mesmo com esses pensamentos. 
Mas, a partir do momento em que um ser humano, independente de sua cor, raça, credo ou sexo, é discriminado por ser homossexual, surge então o ato homofóbico. A injúria, difamação, gestos e mímicas obscenas, antipatia, ironia, sarcasmo, insinuações ou qualquer outra forma de criticar e banalizar o homossexual seja verbal ou fisicamente é homofobia -  Homofobia é crime!

Quero dar boas vindas a um amigo que nunca teve medo de dar seu rosto em nome do movimento LGBT mas por causa disso já foi vitima de homofobia aqui mesmo entre nós nos Açores. Sr Jorge da Costa da ilha Terceira está connosco, bem vindo.

Intervenção do Sr Jorge da Costa



Terry Costa: Obrigado Jorge pela tua coragem de dar o rosto à homofobia. Necessitamos que mais pessoas digam o que está a acontecer entre nós para podermos parar a violência através da sua visibilidade.
Silêncio é cúmplice de homofobia.
Se todas as vezes que me dizem que não há casos homofóbicos nos Açores eu tivesse um euro, já teríamos um orçamento fantástico para elaborar projectos com a Associação.

Eu apelo a pessoas que estão a ser vitimas de violência por favor contactem a policia, falem com amigos e profissionais, não fiques sozinho ou sozinha a pensar que és a única pessoa nessa situação, porque infelizmente não estás só!


Apresentação do PRÉMIO LIMÃO-PALMATOADAS por uma das fundadoras da associação e simpatizante do movimento, Sra Eugénia Botelho.



Terry Costa: Enquanto pessoas públicas como as que acabamos de mencionar continuam a pregar discursos de ódio.

Enquanto um casal de homossexuais não poder andar na rua de mão dada sem ser insultado (como os heteros fazem casualmente e sem pensarem se poderão ser agredidos por o fazer).

Enquanto uma lésbica é discriminada na procura de emprego por ser quem é.

Enquanto um transsexual for agredid@ e/ou mort@ na rua por ser quem é.

Enquanto um casal gay vir o seu carro (ou outra propriedade) vandalizado na sua própria rua porque os vizinhos "não querem cá gente dessa"...

há que continuar a fazer programas de sensibilização, campanhas de educação e marchas de orgulho.

Mas enquanto temos algumas pessoas e entidades a lutar para que o ser LGBT fique às escuras e não seja aceite na sociedade em geral ou ser garantido todos os mesmos direitos humanos, existe muitas pessoas a apoiar e dar força à IGUALDADE.

Um obrigado especial às duas diretoras regionais aqui presente, não só pelo seu apoio desde o início desta Associação mas também pela sua presença hoje neste evento histórico nas nossas ilhas.  Em termos de associações um especial obrigado à UMAR Açores pelo seu apoio; a Cooperativa  Descalças em Ponta Delgada por várias ações já feitas em parceria; os nossos colegas no continente a rede ex aequo e AMPLOS por materiais que nos mandam que muito ajuda nas apresentações nas escolas, OPUS Gay, Ilga Portugal,  entre outras.
As escolas que já nos convidaram ou abriram as portas para fazermos apresentações sobre o ser LGBT e Homofobia. Ao Sr Director Luis Bento e à Biblioteca Pública e Arquivo Regional João José da Graça onde estamos hoje, obrigado pelo apoio e por nos ter aberto as suas portas. E é assim que se cria comunidade, com o apoio de muitas pessoas e entidades que claro inclui os nossos meios de comunicação:
Quero agradecer o Correio dos Açores por ter sido o primeiro meio de comunicação a anunciar o início da Associação assim como outros jornais que seguiram os passos nestes últimos meses e já fizeram matérias fantásticas para dar visibilidade a assuntos LGBT e à Pride Azores: na ilha Terceira o Diário Insular, em São Miguel o Jornal Açores 9 e o Diário dos Açores, na ilha do Pico o Ilha Maior e o Jornal do Pico. E a todos os meios de comunicação que ajudaram a promover o dia de hoje incluindo os jornais da ilha do Faial Fazendo, Incentivo e Tribuna das Ilhas.

Um especial obrigado à RTP Açores pelo programa que fez sobre a homofobia com a jornalista Dulce Teixeira na ilha Terceira que teve como convidado o nosso amigo Jorge da Costa.

Obrigado Radio Atlântida que já teve várias intervenções sobre assuntos LGBT e claro todos os outros em que neste momento não me lembro do seu trabalho mas sei que existe mais entre nós nos Açores que divulgam a causa com luz positiva. (Se não mencionei por favor digam-me mais tarde e editaremos esta secção no nosso site.) Ser simpatizante é dar vida.
E aqui quero anunciar o primeiro prémio da Pride Azores a que damos o título de ESTRELA SIMPATIZANTE a uma jornalista açoriana que tem sido impecável. Ainda antes de termos conseguido formar a Associação ela fez uma matéria da maior para divulgar as intenções e apelar ao povo para apoiar o movimento. Esta semana, todos os dias temos tido artigos no jornal Diário Insular da sua autoria. Dar visibilidade a assuntos LGBT assim como os programas e percurso da Associação LGBT Pride Azores tem sido realizados impecavelmente pela jornalista Carina Barcelos e por isso é com grande prazer que lhe dedicamos o PRÉMIO ESTRELA SIMPATIZANTE.

Intervenção da Sra Aurora Ribeiro apresentando oportunidades com o Boletim Fazendo. 


Planos para a Associação LGBT Pride Azores em 2012:

Lançamento do nosso cartaz, marcadores de livros e autocolantes – já estão na rua. Espero que possa nos ajudar a distribuir por bibliotecas, escolas, centros públicos. Hoje em dia a EDUCAÇÃO acontece através da visibilidade. Necessitamos do vosso apoio para dar essa visibilidade.

Com o apoio que a Direção Regional de Solidariedade acabou de anunciar vamos conseguir formar jovens para poderem mais facilmente ir a escolas fazer apresentações sobre sexualidade e fobias. Este projecto será em parceria com a rede ex aequo que é uma associação de jovens para jovens LGBT sediada em Lisboa.

E o grande projecto que de certeza nos dará mais visibilidade não só regional mas também nacional e até internacional porque já temos parcerias com associações irmãs em Toronto e Nova Iorque é o Festival Pride Azores.
Já está agendado e estamos a trabalhar no seu desenvolvimento e execução para o final do verão onde vamos apresentar o primeiro Festival Pride Azores de 28 de Agosto a 2 de Setembro na ilha de S. Miguel e que inclui a primeira marcha de orgulho LGBTS a ser feita a partir das Portas da Cidade de Ponta Delgada no dia 1 de Setembro. Também apresentaremos uma conferência de assuntos LGBT em que temos a oportunidade de ter connosco duas pessoas das nossas comunidades do outro lado do Atlântico devido ao apoio da Direcção Regional das Comunidades. Já confirmado teremos o diretor executivo da NYC Heritage Pride, Chris Frederick, que sua mãe é descendente da ilha de S. Miguel. Uma segunda pessoa está prestes a ser confirmada e depois anunciaremos.

LGBTS, mais uma letrinha adicionada ao LGBT, a sigla que hoje já tanto ouvimos. O que é que o S representa?
SIMPATIZANTES
Porque a Marcha é para todos aqueles e aquelas que apoiam a nossa missão e objectivos para com IGUALDADE de direitos humanos para TODOS os ser humanos.
Necessitamos de quantos mais SIMPATIZANTES possíveis porque o trabalho não acabou com o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Necessitamos de políticos e politicas de coragem que apoiam todos igualmente. Sim, em termos de leis já estamos num patamar melhor que muitos outros países mas falta muito para fazer no nosso Portugal:

Co-adoção por casais de pessoas do mesmo sexo
O acesso à procriação medicamente assistida por lésbicas e mulheres solteiras
Direito a modificar a documentação legal de género antes da cirurgia
Leis anti-discriminatórias em qualquer área referentes a pessoas transgénero
Reconhecimento de pedidos de asilo em função e orientação sexual e identidade de género
E o grande objectivo de todos nós ... Eliminar o preconceito e homofobia...

Hoje aqui juntos já estamos um passo mais perto desse dia.
Muito obrigado pela vossa presença.

Obrigado e até breve.

Convívio e Mostra bibliográfica temática apresentada pela Biblioteca Pública e Arquivo Regional João José da Graça, Horta, Faial

Sem comentários:

Publicar um comentário